Homeopatia

É um método de tratamento criado pelo médico alemão Samuel Hahnemann, em 1796, cujos fundamentos estão na Lei dos Semelhantes, que basicamente diz que os semelhantes se curam pelos semelhantes, isto é, para tratar um indivíduo que está doente é necessário aplicar um medicamento que apresente (quando experimentado no homem sadio) os mesmos sintomas que o doente apresenta.

Exemplificando

Se uma pessoa sã (sem doença alguma aparente) ingerir doses tóxicas de certa substância, irá apresentar sintomas como dores gástricas, vômitos e diarréia; se, por outro lado, for administrada essa mesma substância, preparada homeopaticamente, ao enfermo que apresenta dores gástricas, vômitos e diarréia, com características semelhantes àquelas causadas pela substância em questão, obtêm-se, como resultado, a cura desses sintomas. Essa cura deriva principalmente do fato de que a substância original é utilizada extremamente diluída, não tendo portanto risco de ser tóxica para o paciente.

A Homeopatia vê o ser humano como um todo, não diferenciando sintomas específicos nem dando medicamentos “anti” alguma coisa, como os antitérmicos, que combatem a febre, os anti-histamínicos, que combatem as alergias, os antibióticos, que combatem as bactérias. O médico homeopata baseia-se no princípio que o organismo tem a capacidade de reagir às doenças que o acometem, e portanto não são necessários medicamentos para um sintoma específico, por exemplo a febre, e sim medicamentos que vão agir no paciente em sua totalidade, dando-lhe ferramentas que o ajudarão a combater sozinho os sintomas e assim reequilibrar o seu organismo, afastando a doença (desequilíbrio).

Para obter-se o medicamento homeopático requerem-se técnicas específicas de manipulação, que só podem ser realizadas em farmácias homeopáticas e sob a supervisão de farmacêuticos habilitados.

As origens dos medicamentos homeopáticos são as mais diversas possíveis, existindo medicamentos de origem animal (Lachesis, Blatta, Formica, Sepia), vegetal (Lycopodium, Arnica, Belladonna, Bryonia), mineral (Calcarea carbonica, Natrum muriaticum, Phosphorus, Arsenicum album), sintéticos (Cortisona, Hidroxizina), alguns derivados de alérgenos, como a poeira, ácaros e fungos.

Pode-se ver, afinal, que o tratamento homeopático utiliza-se dos vários ramos da natureza, não apenas das plantas medicinais.